Últimas Notícias
Search

Entrevista - Adarivan Santas fala das dificuldades dos primeiros dias de sua gestão.

O prefeito interino de Santa Terezinha Adarivan Santos (Avante) participou do programa Cidade Alerta da Rádio Cidade FM de Tabira na manhã desta sexta-feira, 27 de novembro onde falou que tudo está acontecendo em alta velocidade com a doença e o falecimento de Vaninho de Danda e disse que os Terezinhenses tiveram opção de escolha na última eleição. 

Ele disse que não era o jeito que queria assumir a prefeitura, lamentando o que aconteceu com Vaninho e as condições que o levaram ao cargo de prefeito.

Sobre o secretariado, ele disse que foi preciso fazer algumas mudanças devido ao pedido de exoneração de alguns servidores. A irmã de Vaninho, Linda de Danda pediu para sair da pasta de finanças, a esposa de Vaninho que ocupava a pasta de transpostes e também o procurador do município entregaram seus cargos. Ele disse que está deixando a administração parecida como está, mas agora é de acordo com seu ponto de vista, mas dialogando sempre. Disse que fez só uma exoneração nesses 10 dias de governo.

Adarivan Santos ponderou que quando vice-prefeito respeitou a hieranquia do poder, primeiro Vaninho depois ele. Provocado a falar sobre o que causou o rompimento entre eles, Adarivan disse que o problema foi administrativo e que eles não tinham compromisso financeiro e que sempre pedia para sentar e conversar. Ele reconheceu que houve algumas broncas na gestão 'tem que tá bem onde se sente bem', segundo o que disse, ele não estava se sentido mais confortável com Vaninho e preferiu sair.

O prefeito interino disse que houve acertos no governo de Vaninho e diz ao prefeito eleito Delson Lustosa (Podemos) que traga para o presente o que deu certo no passado. De acordo com Adarivan, a máquina está andando com as ambulâncias rodando, carros do TFD, coleta do lixo, dentre outros serviços.

Com 16 anos na política Terezinhense ele disse que não foi quadijuvante no governo e participou sempre que hove liberdade para fazer o que era preciso. Provocado a falar sobre o ciúme na política e se isso contribuiu para o rompimento com Vaninho, Adarivan disse que a política é um meio ciumento, e que antes do ropimento já havia desistido de ser vice de Vaninho de novo, e sobre uma reconciliação, ele disse que não foi possível e que o rompimento se deu através de um aúdio, salvo no seu celular.

Ele disse que caiu na campanha de Delson para valer e entrou para ganhar, contribuindo para a vitória dele e de seu vereador. Disse também que Delson sabe que vai receber uma prefeitura com problemas, mas não uma bomba chiando. Adarivan disse que o município tem mais de um milhão e duzentos mil só de folha salarial, o que é dificultoso para qualquer gestor. 

O prefeito interino reconheceu que há obras em andamento no município citando a construção de banheiros. Ele pediu a compreenção do povo, pois as contas da prefeitura estão bloqueadas e é necessário respeitar os entraves e a burocracia dos bancos. Falou sobre folhas de pagamento em atraso e sobre o processo de precatório que está dificultando as finanças do município, "isso vai difilcultar essa reta final de governo", exclamou. Segundo ele o prazo de negociação para este precatório estorou e não há mais tempo para fazer a reposição do dinheiro tirado pela justiça, inclusive de contas federais.

Sobre o atraso em algumas categorias a cobrança maior é dos prestadores de serviços, onde Adarivan disse que nem sabia que tinha uma empresa tercerizada trabalhando para a prefeitura, pois estava afastado. Ele reconheceu que a incerteza de não receber o salário vem assutando os moradores, mas não atribuiu culpa a ninguem, tranquilizando os funcionários e que vai priorizar o pagamento dos salários. 

Sobre o pagamento do 13º salário ele lembrou que Vaninho de Danda pagou 50% a uma parte da educação e que isso facilita um pouco para ele, mas adiantou que vai sobrar uma resaca para o prefeito eleito Delson Lustosa. Segundo Adarivan, a reação de Delson foi de tranquilidade e responsabilidade, "ele disse que entende a situação difícil" e como Adarivan, também vai priorizar o pagamento dos funcionários. 

Adarivan admitiu que Delson vai enfrentar peso mais para frente, 'vai pegar brasa nas mãos', no entanto, está com os pés no chão e tem mais tempo do que ele para resolver as pendengas.

Foi tocado no assunto do embrólio político para presidência da Câmara, ele disse que até sabe o que vem se passando, mas que tá apenas assistindo e respeitando a votade de todo mundo e a desição que for tomada por eles. 

Adarivan respondeu a perguntas de internaltas e admitiu que exonerou um motorista da saúde devido a reclamações da população sobre sua postura, "misturou uma coisa com outra, então nesse fim de mandato ele não trabalha comigo", disse! 

Sobre o pagamento dos garis, serviços gerais, contratados, ele disse que na hora que destravar as contas vai tentar resolver, mas sem data definida. Adarivan mostrou preocupação com o atraso no duodécio da Câmara. Sobre os concursados que ainda aguardam a nomeação ele disse que pegou o bonde andando e que autorizou que se continue fazendo o que Vaninho vinha fazendo, mas posses vai ficar para Delson mesmo. 

Sobre atraso no pagamento do FUDEB, Charles Guimarães que estava com Adarivan na entrevista e passou a responder pelas finanças disse que o precatório 153 mil reais retirados, está fazendo falta. De acordo com ele a justiça retirou dinheiro das contas federais também, e a funcionária que ganhou a causa até aceitava um parcelamento, mas o conjunto de seus três advogados não entrou num consenso. A expectativa é de que na próxima segunda-feira (30) o Banco do Brasil consiga dar o comando geral para que a prefeitura comece a ter acesso as contas para começar a fechar as folhas salariais. Segundo Charles, um dos grandes problemas de Santa Terezinha é com a folha dos aposentados que é deficitária, então Vaninho vinha sofrendo com essa folha e Adarivan e Delson também vão sofrer, pois o aporte financeiro (complemento) é preciso. 

Resolvido o problema de bloqueios das contas a expectativa é de que se pague primeiro os aposentados, em seguida os concursados mais antigos, depois os novos concursados, comissionados e contratados. Mesmo admitindo que votou em Vaninho, pois sua mãe Chuca era vice na chapa dele, e que Adarivan votou em Delson, Charles disse que ambos colocaram a política de lado e se uniram por uma causa justa, o bem de Santa Terezinha.

Para finalizar Adarivan Disse que tem compromisso com o governo de Delson Lustosa para assumir a secretaria de agricultura a partir do ano que vem.



Gilson Pereira

Locutor e apresentador, Blogueiro, Funcionário Público e Acadêmico de Letras.Trabalho - Ocupação Identificador Civil e Criminal


1 thought “Entrevista - Adarivan Santas fala das dificuldades dos primeiros dias de sua gestão.

    1. Por favor coloque regras duras para quem está brincando com a conv19.

      ResponderExcluir

    Os comentários postados aqui não representam a opinião do Blog do Pereira.Net - A responsabilidade é do autor da mensagem.