Últimas Notícias
Search

Folclore de Santa Terezinha - Uma histório sobre Sargento Rafael.

Uma das figuras mais emblemáticas que participou da história de Santa Terezinha é sem dúvida *Sargento Rafael (na foto apresentada na matéria ainda bem moço). O militar é natural de um lugar chamado Alagoinha que pertencia antigamente a Pesqueira, antes de se tornar município. Sargento Rafael erradicou-se por aqui, constituiu família e terminou seus dias de serviços com muita honra e cheio de glórias. No tempo que ele trabalhou em Santa Terezinha a delegacia era vizinha a casa de *Joca Israel, depois foi transferida para um ponto quase de frente a padaria de Chico França, onde funcionou o bar de Edimilson e por último, por trás da Igreja Matriz.
Papelaria_Santa_Ana Sargento Rafael foi uma pessoa de muitos amigos, cultivava com alegria o carisma das pessoas e nos dias de folga ou já reformado, saia para tomar umas biritas por aí. No tempo que a vaquejada em Santa Terezinha era feita, onde hoje é o Loteamento da Jaqueira e se corria boi ao som🎵🎵do carro da Pitu, o qual tinha umas molas que levantavam as difusoras e as bichas ficavam lá em cima, numa coisa bonita de se ver, aconteceu uma história irreverente com ele.
Na foto, Dona Rita de João Costa quando o parque de vaquejada em Santa Terezinha era ao lado da Serraria de Seu Bernardo.
Apesar da poeira, a vaquejada começava cedo naquele tempo que a energia elétrica era limitada em Santa Terezinha e antes de subir para lá tava Sargento Rafael na rua de baixo quando chegou *Antonio Mago todo vestido de branco; camisa branca, calça branca e sapatos branco pronto para subir pra vaquejada. 
Sargento Rafael olhou para ele assim e disse;
👮 - Vai fazer a 1ª comunhão Toi?
Toi pegou um ar arretado e respondeu!
😡 - Você é um sargento fraco!...🐍🐍🐍🐛🐛🐛
😡 - Você me sisiderou! 
😡 - Você me sisiderou! (desconsiderou).
Toi juntou a ponta dos dois dedos indicadores e disse;
👉👈
- CORTA AQUI! CORTA AQUI!!!
(Naquele tempo se fazia isso quando se queria cortar a amizade com alguém. Se você juntasse a ponta dos dois dedos indicadores e a outra pessoas os separasse (cortasse) com um dedo, a amizade estava acabada). 
👉👇👈
CORTE AQUI MESTRE RAFAÉ!!!
Mas Sargento Rafael não cortou, não queria inimizade com ele.
O sargento Rafael tinha uma D10 velha e 'torou' pra vaquejada com outros amigos. Toi subiu com outra turma. Naquele tempo era uma bando danado de amigos; Sargento Rafael, Couro Sapateiro, Piu de Tuita, Zé Titela e outros que combinados convenceram  o Sargento e Toi a acabar com a bira. Feita as pazes e enquanto vaqueiros, cavalos e bois corriam pediram umas garrafas de cana e tira gosto, mas o sargento disse logo, AQUI É RACHADO! abrindo os dedos, indicador e médio da mão esquerda e batendo entre eles com a palmar da mão direita.
Quando Sargento Rafael pediu as garrafas de cana e tira gosto, e o dono da barraca serviu, Oxe!!! a moçada que tava mais Toi bateu em cima! Devorou tudo e o sargento como dono da conta tomou só uma dosinha🍷. Ele perguntou aos que haviam subido com ele como iam fazer para rachar a conta. 
Eles disseram;
🙇🙇🙇 - Se vira aí, agente não bebeu nada pra rachar!
Sargento Rafael coçou a cabeça com o dedo, chamou o dono da barraca e pediu a despesa, dizendo com gozação;
👮 - 'Se eu soubesse que era pra eu pagar essa conta sozinho eu tinha deixando a intriga com Toi do jeito que tava'.
😆😆😆😆😆😆😆😆😆😆




Gilson Pereira

Locutor e apresentador, Blogueiro, Funcionário Público e Acadêmico de Letras.Trabalho - Ocupação Identificador Civil e Criminal


3 “Folclore de Santa Terezinha - Uma histório sobre Sargento Rafael.

    Os comentários postados aqui não representam a opinião do Blog do Pereira.Net - A responsabilidade é do autor da mensagem.