Últimas Notícias
Search

‘Fake News’ utilizando imagem de carroceiro falecido em Serra Talhada revolta família.

A campanha política para as eleições presidenciais tem sido acirrada em todo o país, a falta de respeito em tempos de fake news (notícias falsas) nas redes sociais também. Uma família serra-talhadense procurou a redação do Farol de Notícias para denunciar um uso impróprio da imagem de seu tio, um dos carroceiros mais conhecidos de Serra Talhada, falecido há um ano.
http://files.appsgeyser.com/Blog%20do%20Pereira_7643885.apk
A professora Maria Andreilma, mais conhecida como Andreilma Mateus, de 35 anos, moradora da AABB, denunciou que utilizaram uma fotografia de Armando José da Silva, que foi vítima de um infarto fulminante, para fazer uma montagem política valorizando o voto no candidato do PSL, Jair Bolsonaro, e menosprezando o voto do candidato do PT, Fernando Haddad.
https://chat.whatsapp.com/1PnF1ASQmWXG5vOsRpaVju
A fotografia foi originalmente publicada na série de reportagens “Profissões Esquecidas”, realizadas pelo colunista Paulo César Gomes e o saudoso repórter fotográfico Alejandro García, divulgada no dia 12 de junho de 2016, no Farol.
Comrciais_gif“Recebi a notícia que ele tinha infartado e ele ainda estava lá, cheguei a ver a cena e tudo. Ele não estava nem doente, e para mim era como um pai. Foi o filho dele mais velho que mandou para mim a imagem, desde ontem que ele disse que não conseguiu nem dormir, revoltado. Na hora que eu vi comecei a procurar as informações no Facebook, fiz um comentário na postagem da pessoa  dizendo que a imagem não tinha sido autorizada”, detalhou.
Loja_Cyte_ManiaMesmo emocionada, Andreilma protestou contra a montagem, afirmou que foi desrespeitosa e continuou fazendo duras críticas à posicionamentos políticos inadequados. Segundo ela, a família deverá procurar a Delegacia de Polícia Civil para registrar um Boletim de Ocorrência (B.O.) contra o caso.
“Até que ponto essa política chegou, até que ponto essa política sebosa chegou. Usar a imagem de uma pessoa que não está nem aqui para dizer se aceita ou não. E sem se incomodar com a dor do outro, desrespeitando a memória dele. Mesmo se ele estivesse vivo não foi pedido a opinião dele, não foi pedida a permissão para ser feito isso. Está sendo uma dor para mim, parece besteira, mas é uma dor enorme para mim. Eu só não fui agora porque não estou em condições, mas pretendo procurar a delegacia”, finalizou.
Montagem utilizada de forma inapropriada nas redes sociais (Imagem cedida ao Farol de Notícias pela família de Armando José da Silva)



Gilson Pereira

Locutor e apresentador, Blogueiro, Funcionário Público e Acadêmico de Letras.Trabalho - Ocupação Identificador Civil e Criminal


0 “‘Fake News’ utilizando imagem de carroceiro falecido em Serra Talhada revolta família.