Últimas Notícias
Search

Racismo - Professor de Tuparetama rebate justificativa de dirigente do FPI.

Cassiano reafirmou que foi mesmo vítima de racismo em Tuparetama.
Ao tomar conhecimento de que o Vice-presidente do Comitê da Bacia do Rio S. Francisco e da Coordenação do FPI-Fiscalização Preventiva Integrada, Maciel Oliveira havia dito no Programa Cidade Alerta da Cidade FM que a “Abordagem ao professor se deu por ser o único que estava filmando”, o funcionário público Cassiano Feitosa, por telefone rebateu a informação: “Não houve filmagem. A operação acontecia no açougue e eu estava a 50 metros com um grupo de amigos Tanto que entreguei o celular para eles e pedi que checassem e eles não quiseram fazer. Já chegaram revistando. Fui o único do grupo. Disseram que eu estava constrangendo os cidadãos de bem. Me mandaram ir filmar na boca de fumo. Me mandaram sentar num órgão genital masculino. Implicaram com meu carro. Com minha habilitação. E eu era o único negro do grupo. Me senti humilhado”.

Feitosa disse ter recebido a solidariedade das pessoas que lhe conhecem em Tuparetama e região e procurou a DP da cidade para registrar uma queixa contra os integrantes da operação.
 
CNCPor Anchieta Santos.



Gilson Pereira

Locutor e apresentador, Blogueiro, Funcionário Público e Acadêmico de Letras.Trabalho - Ocupação Identificador Civil e Criminal


0 “Racismo - Professor de Tuparetama rebate justificativa de dirigente do FPI.