Últimas Notícias
Search

Lixão se forma na PE 320, entrada de Tabira.

O depósito improvisado nasceu há cerca de 1 ano,o ar já cheira mal, devido ao cheiro azedo misturado aos gases provenientes de decomposição de produtos descartados, principalmente domésticos. As condições insalubres, contudo, não impede de pessoas jogarem mais detritos no local, que fica na PE 320 na estrada que liga SJEgito a Tabira, na altura da entrada do Curral do Gado na terra das tradições. Inclusive nesse local já ocorreram acidentes até com vítima fatal. O blog foi alertado por um leitor, que repassou as fotos via WahtsApp, pedimos providência a Prefeitura e ao Ministério público.
A imagem pode conter: céu, nuvem, atividades ao ar livre e natureza
Uma das metas da Política Nacional de Resíduos Sólidos aprovada em 2010 era acabar com os lixões em todas as cidades brasileiras até 2014. Diante do não cumprimento da meta, está em discussão hoje no Congresso Nacional um Projeto de Lei que propõe prorrogar esse prazo, de modo escalonado, e considerando o tamanho dos municípios. Assim, as maiores cidades e as capitais teriam até 2018 para alcançar a meta, enquanto pequenas cidades teriam até 2021.Isso vai resolver o problema? Dificilmente. 

Na imprensa, o discurso geral é de que a maior dificuldade é financeira: a maioria dos municípios não disporia de recursos para implementar aterros, coleta seletiva, entre outras medidas, e assim acabar com os lixões.Em primeiro lugar, a meta geral propõe a substituição dos lixões por aterros sanitários, mas estes só se viabilizam a partir de certo volume de lixo coletado, o que não se justifica em municípios com pequena população. 

Aí começa o segundo problema. Já existe legislação que permite e regula a formação de consórcios para uma gestão compartilhada entre diversos entes da federação. Mas até hoje são muito poucas as iniciativas de consorciamento entre municípios.O fato é que nos últimos anos a geração de lixo no país aumentou em um ritmo muito maior que o crescimento da população.

Enfim, não se trata de falta de dinheiro. Falta repensar o nosso modelo de federação (como podemos tratar como iguais municípios absolutamente diferentes? Como construir novas formas de gestão territorial intermunicipais de fato?) e, especialmente, formular soluções que levem em conta a diversidade de situações presentes em nossos municípios. Finalmente, falta também assumirmos mais firmemente nossas metas de redução da produção lixo!

Por Marcello Patriota.



Gilson Pereira

Locutor e apresentador, Blogueiro, Funcionário Público e Acadêmico de Letras.Trabalho - Ocupação Identificador Civil e Criminal


0 “Lixão se forma na PE 320, entrada de Tabira.