Últimas Notícias
Search

Ciro se sai bem de vaia empresarial.

O pré-candidato do PDT, Ciro Gomes, saiu-se bem ao responder às vaias que recebeu de uma parte dos empresários que estavam na sabatina da CNI (Confederação Nacional da Indústria) com presidenciáveis. O encontro de seis pré-candidatos aconteceu ontem em Brasília. Ciro respondeu que era positivo ter sido vaiado ao defender trabalhadores. Ele criticou a reforma trabalhista num ambiente empresarial, classificando as mudanças feitas de “selvageria” e dizendo que, se eleito, reavaliaria a anulação de algumas das medidas aprovadas na gestão Temer.

O tucano Geraldo Alckmin falou o que a plateia queria ouvir. Defendeu menor alíquota de Imposto de Renda para pessoas jurídicas. Na conversa com a imprensa, ele usou o tom professoral e calmo de sempre, escandindo as sílabas. Esse é o estilo de Alckmin, mas talvez ele esteja fora do tom para uma eleição em que Ciro e Jair Bolsonaro (PSL) agem de forma mais incisiva.

Bolsonaro, aliás, foi aplaudido, especialmente quando falou mal de ambientalistas e quilombolas. Os aplausos são o retrato da elite brasileira. O pré-candidato amenizou o discurso econômico a fim de esconder o próprio despreparo na área, condição assumida por ele.

O pré-candidato do MDB, Henrique Meirelles, fez algo até engraçado. Está tentando se colar em Lula, lembrando que foi presidente do Banco Central na gestão do petista e buscando crédito pelas taxas de crescimento daquele período, muito superiores às da gestão Temer, administração na qual foi ministro da Fazenda. É irônico o candidato do governo buscar socorro no lulismo, pois mostra a dificuldade de Meirelles para defender o governo Temer e o seu próprio trabalho na Fazenda.

Marina Silva, da Rede, fez um discurso de quem busca se colocar como a candidata de centro nesta eleição presidencial. Afirmou que sábios aprendem com os erros dos outros. Defendeu alianças programáticas. Ela tenta correr numa raia própria, à espera de que a centro-direita abandone Alckmin e veja nela a saída. Ela pode ser um plano B do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Pré-candidato do Podemos, o senador Alvaro Dias voltou a negar a possibilidade de ser vice de outro candidato. Também aposta que o PSDB não vai deslanchar e pensa em ser uma alternativa competitiva para o campo de centro-direita, mas é um nome conhecido na região Sul e ignorado pelo resto do país.


Blog do Kennedy.



Gilson Pereira

Locutor e apresentador, Blogueiro, Funcionário Público e Acadêmico de Letras.Trabalho - Ocupação Identificador Civil e Criminal


0 “Ciro se sai bem de vaia empresarial.