Últimas Notícias
Search

“As antenas de telefonia estão instaladas aqui, mas não temos sinal de qualidade em Matureia”, denuncia secretário.



O município de Maturéia, na Região Metropolitana de Patos, convive constantemente com problemas no sinal de telefonia móvel, mesmo se tratando do local em que fica localizado o ponto mais alto da Paraíba, o Pico do Jabre, onde estão instaladas várias torres de comunicação.
O secretário de Meio Ambiente, Gustavo Wanderley, disse que o município não tem um sinal de telefone com qualidade. “Nós estamos sofrendo muito com isso. Eles usam o espaço do Pico do Jabre, uma área de preservação ambiental, mas por incrível que pareça não temos uma prestação de serviço de qualidade em no nosso município”, relatou Gustavo.
O secretário municipal afirmou que tem recebido várias reclamações da população matureense e pretende acionar o Ministério Público, em Patos, para tentar resolver a questão. “Muitas pessoas estão cobrando isso há muito tempo, mas vou procurar o Ministério Público para solucionar tudo por aqui. Todas as operadoras estão funcionando ruins”, comentou.
De acordo com Gustavo, somente as operadoras TIM, Vivo e Claro funcionam em Maturéia, mas o sinal de todas é ruim: “A melhorzinha é a Vivo; a TIM só pega dentro da cidade; a Claro abrange mais um pouco, mas a internet não pega; e a Oi tem um sistema no Pico do Jabre jogando sinal para outras cidades da região de Patos, mas não joga para a nossa”.
No caso da Vivo, a informação que se tem é que o sinal recebido em Matureia vai para outra área e, portanto, a cidade não consta no cadastro da operadora. “Não temos sinal específico da Vivo, o que pegamos é a sobra. Em resumo, temos as antenas, o que não é temos o sinal funcionando direito”, finalizou Gustavo Wanderley.
Fonte: Folha Patoense.



Gilson Pereira

Locutor e apresentador, Blogueiro, Funcionário Público e Acadêmico de Letras.Trabalho - Ocupação Identificador Civil e Criminal


0 ““As antenas de telefonia estão instaladas aqui, mas não temos sinal de qualidade em Matureia”, denuncia secretário.