Últimas Notícias
Search

Sebastião defende pré-candidatura de Lula e diz acreditar no crescimento de Marília (PT).



O Deputado Licenciado e Secretário de Transportes do Governo Paulo Câmara, Sebastião Oliveira (PR), concedeu por telefone, uma entrevista à Rádio Líder FM, de Serra Talhada, pelo programa O X da Questão, no início da tarde desta última quarta-feira – 31 de Janeiro.
Sebastião fez declarações sobre a pré-candidatura da Vereadora petista do Recife, Marília Arraes, ao Governo do estado, e sobre a situação dos ex-presidentes Lula e Dilma. O Secretário também aproveitou a ocasião para alfinetar o Prefeito Luciano Duque (PT).

Ao ser questionado pelos comunicadores do programa sobre a situação dos nomes petistas para as eleições gerais deste ano, Oliveira declarou que “Eleição sem Lula não é eleição. O povo quer votar em Lula que é um grande líder nacional; fico triste por ele não poder participar”, no entanto, apesar de ser apoiador do Governo Temer, o Secretário tentou se esquivar de sua participação na deposição de Dilma Rousseff da Presidência da República em 2016, quando se absteve de votar a favor da então Presidente do Brasil; e alfinetou Duque dizendo: Eu não fui responsável pela queda de Dilma; fiz o meu dever; quem colocou ela pra casa foram os Deputados que o prefeito “que se diz do PT hoje, apoia”, afirmou.

Sobre a candidatura de Marília Arraes ao Governo de Pernambuco, ‘Sebá’ ponderou que “não adianta fazer movimentos paroquiais se, a nível nacional a candidata ainda não recebeu a bênção do partido", porém, reconheceu que o nome de Marília é um nome que pode se fortalecer por ela ser do PT e “pelos benefícios que Lula e Dilma trouxeram para o estado”, ressaltou o republicano.
 
Por JR Campos.



Gilson Pereira

Locutor e apresentador, Blogueiro, Funcionário Público e Acadêmico de Letras.Trabalho - Ocupação Identificador Civil e Criminal


0 “Sebastião defende pré-candidatura de Lula e diz acreditar no crescimento de Marília (PT).

    Em respeito à Legislação Eleitoral, o Blog do Pereira.Net não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.