Últimas Notícias
Search

Desterro: Prefeito é acusado de vender Prefeitura ao vice e sumir da cidade, deixando os servidores sem salário.

A cidade paraibana de Desterro está sem prefeito desde o dia 31 de dezembro. Aliás, esteve desde quando o prefeito Dilson de Almeida tomou posse e, alegando problema de saúde, tirou licença e passou a Prefeitura para o vice, seu primo e financiador de campanha Valtércio de Almeida. Forçado pela Câmara a assumir a Prefeitura sob pena de cassação do mandato, o prefeito se ausentou da cidade, sequer fez a atualização do autógrafo no Banco do Brasil e com isso Desterro ficou desterrada, com os funcionários da Prefeitura sem receber há dois meses e os fornecedores idem.

O presidente da Câmara Municipal, Vamberto Leite, afirmou que o prefeito negociou o mandato com o vice. Como o eleito não tinha dinheiro, o vice, que é seu primo, financiou a campanha e, como pagamento, o prefeito se afastou para que o vice governasse o município.

O interessante é que nem o prefeito sumido, tampouco o vice,  moram em Desterro. O prefeito tem endereço na cidade pernambucana de São José do Egito e o vice em Campina Grande.

O prefeito tirou uma licença de seis meses logo após a posse. Terminado o primeiro período, pediu mais seis meses, ora alegando doença do coração, ora de outro órgão do corpo humano, até que a Câmara decidiu acabar com a farra e convocar o “doente” para assumir de fato e de direito a Prefeitura, sob pena de cassação. O prefeito foi lá, assumiu e sumiu, deixando o comércio e os fornecedores sem receber um real.

Durante inspeção do Tribunal de Contas na Prefeitura, os auditores decidiram que o prefeito fosse submetido a perícia médica do INSS para que o Instituto emitisse um laudo sobre a saúde do dito cujo, porém a determinação não foi obedecida.



Gilson Pereira

Locutor e apresentador, Blogueiro, Funcionário Público e Acadêmico de Letras.Trabalho - Ocupação Identificador Civil e Criminal


0 “Desterro: Prefeito é acusado de vender Prefeitura ao vice e sumir da cidade, deixando os servidores sem salário.

    Em respeito à Legislação Eleitoral, o Blog do Pereira.Net não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.