Últimas Notícias
Search

Prefeito de Tuparetama põe a culpa na gestão anterior, reclama da imprensa, mas não explica as ambulâncias quebradas.

Prefeito de Tuparetama põe a culpa na gestão anterior, reclama da imprensa, mas não explica as ambulâncias quebradas
Depois de pedir um espaço na Rádio Cidade FM para o Secretário de saúde Pastor Alex responder a denúncia publicada nos programas Rádio Vivo e Cidade Alerta, nos Blogues do Pereira,  do Nill e no Portal Pajeú Rádioweb (portal da Rádio Pajeú), de que a Unidade Mista de Tuparetama passou o feriado com duas ambulâncias quebradas  deixando de atender pacientes, o Prefeito Sávio Torres recuou, pois o seu auxiliar tem dificuldades para tratar de temas simples até mesmo no Programa Institucional apresentado na Rádio Comunitária Tupã FM. 
Uma nota foi publicada em nome do gestor, responsabilizando o antecessor Deva Pessoa de ter deixado a saúde sucateada. Na nota Sávio admite falhas na pasta, mas garante ter assistido a paciente, só não diz que pela gravidade: fraturas no fêmur e no braço, a senhora  idosa precisava de maca e ambulância e não Fiat Uno para ser transportada para o Hospital de São José do Egito.

Em nenhum ponto da nota o Prefeito de Tuparetama prova que a denúncia das ambulâncias quebradas seja inverídica, mas mesmo assim reclama do autor, dizendo que “Talvez se melhorar a fonte de informações dessa coluna, a população do Pajeú poderá ler conteúdos mais aproximados da imparcialidade e do trabalho responsável”. E como confirmação da contradição, o prefeito ainda diz: “Nosso compromisso é com a saúde, a verdade e a boa política”. Será mesmo tudo isso Sávio Torres?

Por Anchieta Santos.



Gilson Pereira

Locutor e apresentador, Blogueiro, Funcionário Público e Acadêmico de Letras.Trabalho - Ocupação Identificador Civil e Criminal


0 “Prefeito de Tuparetama põe a culpa na gestão anterior, reclama da imprensa, mas não explica as ambulâncias quebradas.

    Em respeito à Legislação Eleitoral, o Blog do Pereira.Net não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.